Baseado Em Fatos Reais, Essa É Uma História Sobre Mim

“Como se fosse muito simples chegar e provocar um vendaval dentro de mim.”

Já digo desde sempre que não é fácil descrever as coisas que ela atualmente sente. Nunca pedia nada de mais e nunca irá pedir. Você conhece uma pessoa e ela sem querer muda completamente sua vida, não que isso seja ruim, mas atrapalha  e muito. Aquilo que se leva anos pra conseguir, tempo pra cuidar e paciência pra conservar vai pro lixo e você nem vê porque está jogando fora, isso porque entra alguém e você acha que precisa mudar e não é bem assim.

Parecia que ela entrava em um sono constante, mesmo mantendo-se acordada, dormente às coisas que tanto a incomodava, sem importância àquilo que ela tanto importava e ainda achava ruim quando alguém dizia que ela tinha mudado. Inaceitava o aceitável, e negava com todas as suas forças que aquilo não estava acontecendo com ela, mas estava. E ela permitiu que ele participasse diariamente da sua vida, dos seus planos ele sabia, mas não ligava, não dava a mínima pra eles. E assim foi.

Não sei o que se passava naquele instante, mas  quando alguém mais sofre do que fica feliz por alguém, isso nunca é bom. Ela inúmeras vezes chegou a perguntar o que realmente estava acontecendo e ele respondia que nada, perguntava se estava fazendo algo de errado, ela dizia que não,  que estava tudo bem, mas não estava, parecia até pressentimento ou coisas do tipo. E ele a deixou com todas aquelas coisas que ela havia construído sobre ele, exatamente, elas desmoronaram, caíram desastrosamente. E naquele susto, todo o desespero ela viu que não podia mais fazer aquilo, não com ela.

Resolveu continuar seguir sua vida, tentar ir atrás das coisas que ela havia jogado fora, correr para recuperar o tempo perdido e focar em alguma coisa pra esquecer de vez o que tinha acontecido. Tempos assim, ela foi melhorando, refletiu bastante e resolveu mudar toda aquela forma de pensar sobre coisas de amor (que não era bem assim, mas pra ela era). Saiu daquele poço de ilusões e prometeu pra lá nunca mais voltar. Mas quem resolve voltar é o dono de todo aquele caos que havia dentro dela.

Como se fosse simples deixar toda aquela bagunça depois de um tremendo furacão, que causou grandes ondas naquele mar de ilusões em que ela foi praticamente afogada e voltar depois dela ter custado a colocar todas aquelas coisas no seu devido lugar. Já não bastava toda aquela humilhação que ela havia passado? Já não era suficiente todo aquele sofrimento? Porque não deixastes ela em paz moço, não consegues perceber o que causou? E a resposta dele para todas essas perguntas foi um bem formulado não.

Com essa indignação, ela bateu o pé tentou se controlar para não dizer aquilo que ele devia ouvir (deveria ter feito isso), mas não fez. Negou-se a deixar voltar todos aqueles sentimentos, devaneios isulórios  que tirava a atenção dela das coisas que lhe são ditas prioritárias e se recusou a deixar o rapaz voltar. “ Onde já se viu uma coisa dessas, já não bastasse causar tudo aquilo que me causou e ainda tem o despeito de se dirigir a mim como se fosse desmanchar todo aquilo que antes foi feito.”

Ele insistiu tanto com ela que está conseguindo de volta ser participante dessa vida doce que ela conseguiu ajeitar tão lentamente, repensando onde colocaria cada coisa para não serem atingidas novamente. Espero  que um dia ele conte porque fez aquilo com ela, ela que queria tanto seu bem, que desejou tanto seu melhor, que tentou cuidar dele, mesmo não merecendo, mesmo dizendo que não merecia. Tomara que ela não deixe ele fazer de novo o que fez, e que ele sofra as conseqüências e perceba o quanto era precioso aquilo que ele abandonou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s