Dia Nacional do Livro

Hoje, dia 29 de outubro, é comemorado o Dia Nacional do Livro. A escolha da data foi em razão da transferência da primeira biblioteca  das salas do Hospital da Ordem Terceira do Carmo, na cidade do Rio de Janeiro para outro local, no dia 29 de outubro de 1810, fundando-se assim a Biblioteca Nacional do Livro, pela coroa portuguesa.

O primeiro livro publicado no Brasil foi Marília de Dirceu, escrito por Tomás Antônio Gonzaga. Na época, o imperador do país fazia uma leitura prévia dos mesmos, a fim de liberar ou não o seu conteúdo, funcionando como censura.

Então, para comemorar esse dia especial para os amantes de livros, fiz uma seleção de livros de autores nacionais que eu gosto bastante:

A Marca de Uma Lágrima – Pedro Bandeira

Isabel (personagem principal) acaba escrevendo lindos versos para ajudar o namoro de Rosana, sua melhor amiga, com Cristiano, seu grande amor. A morte da diretora da escola vem alterar sua vida e precipitar os acontecimentos. Isabel foi testemunha de uma cena muito suspeita e se sente ameaçada. A ideia da morte começa a tomar conta de seu cérebro, enquanto seu coração se despedaça pelo amor de Cristiano.

 

Amor de Perdição – Camilo Castelo Branco

Amor de Perdição conta a história de Simão Botelho e Teresa de Albuquerque, dois jovens apaixonados que não veem a possibilidade de ficarem juntos pelo fato de suas famílias serem inimigas, entretanto esse fato não impede que ambos continuem se amando e mantendo contato por meio de correspondências. Porém, assim como título do livro, o amor acaba sendo, literalmente, uma perdição para os jovens que só enxergam na derradeira morte a possibilidade de ficarem juntos, muito embora esse trágico desfecho acabe por destruir a vida de outras pessoas envolvidas direta e indiretamente na história de amor vivida por Simão e Teresa.

Noite na Taverna  – Álvares de Azevedo

Reunidos em uma taverna, as personagens – Solfieri, Bertram, Gennaro, Claudius Hermann e Johann – descrentes com a vida e o amor, cheios de vícios e amantes do vinho, definem-se como libertinos, admiram Don Juan e contam histórias sanguinolentas envolvendo o amor e crimes do passado, todas com fim trágico. O livro é composto por três básicas características: Amor (histórias macabras), Morte (crime e violência, em todos os capítulos há o tema da morte por amor) e Bebida (ao se lembrarem das dolorosas lembranças, as personagens vão se embriagando; com isso parte de sua dor é suavizada).

Anúncios

2 comentários sobre “Dia Nacional do Livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s