Vou Buscar o Meu Amor

image

Ah, esses olhos…
Esses olhos que amanheceram inchados de tanto chorar até pegar no sono. Esses olhos que leem frases lindas e cheias de carinho são os mesmos olhos que escorreram rios de lágrimas por não poder ver de pertinho o dono dessas frases. São os mesmos olhos que dão um sorriso de tristeza. São os mesmos olhos que assistem o desespero da distância.

Distância ingrata! Por poucas vezes eu senti um sentimento tão verdadeiro e bonito, e entre isso tudo mora a distância, essa terrivel distancia que ri de tudo o que sinto. Estou a beira da loucura, não, estou a beira de cometer uma loucura. Aí, dona distância, quero ver só você ficar esparramada por esses quilometros, vou passar por cima de você! Vou atrás do meu amor e tenho certeza, você não será mais o meu problema.

Loucura? Talvez possa até ser, eu aceito ser chamada de louca, mas estou indo atrás do que eu sinto. Tenho medo, tenho desespero, tenho ansiedade, aaaah eu tenho tudo que o amor trás com ele! Mas eu aceito, por enquanto, só até eu conseguir ver aquele sorriso lindo, e depois disso continuarei sendo a louca, mas serei uma louca extremamente feliz.

Não quero nada disso mais. Nada de olhos inchados, nada de medo, nada, nada, nada… Eu quero só sentir o amor, e os abraços, e os beijos, e os carinhos e é por ele que vou cometer essa loucura. Já sinto a adrenalina correr pelas minhas veias! Nesses meus 20 anos já fiz muitas loucuras, mas não uma tão grande quanto essa, e apostem só, eu vou buscar o meu amor.

Livro: No Jardim das Trevas

images (3)

Como prometido, trouxe a resenha do livro para vocês! Então, não sei como, mas tenho o dom de escolher bons livros escolhendo apenas pela capa. Não tenho muito tempo disponível para ficar passeando pela livraria e lendo as sinopses dos livros que eu acho atrativo ou interessante, então dou uma olhada na capa, e pronto, é esse mesmo que vou levar! Sobre o que eu achei do livro, leia mais.

download (2)O jornalista Erik Larson conta de forma instigante os primeiros tempos da Alemanha governada por Hitler através dos olhos de Willian E. Dodd e sua família, principalmente a filha Martha. Dodd, um professor de história da Universidade de Chicago, 64 anos, casado com Martha (Mattie), com uma filha de 24 também chamada Martha e um filho de 28, Willian Jr. (Bill), foi inesperadamente escolhido para assumir o cargo de embaixador norte-americano na Alemanha, chegando ao país em julho de 1933. A partir daí cartas oficiais, pessoas e diários são utilizados para reconstruir a difícil adaptação da família em Berlim até deixarem o país em 1938, às vésperas da guerra.

Um homem simples e modesto, Dodd era um ferrenho defensor da democracia norte-americana e do pensamento jeffersoniano, claramente sua indicação para o cargo foi totalmente inusitada, ocorrida por um acaso, depois de diversos candidatos considerados “mais adequados” recusarem a proposta. Com isso, Dodd já chega à Alemanha com um belo grupo de opositores no país e nos Estados Unidos. O autor o define como “diplomata por acidente”.

A narrativa toda se dá, em sua maior parte, pelo o que Larson encontrou nas cartas e nos diários de Dodd e de sua filha Martha, mas também nos escritos de outros funcionários do governo americano, de alguns nazistas e de amigos da família. É muito impressionante a riqueza de detalhes que o autor consegue proporcionar, deixando evidente que sua pesquisa foi minuciosa e atenciosa.

Basicamente o que nos é contada é a lenta submersão da Alemanha na histeria e no horror do nazismo. De início os Dodd ficam encantados com a calma e o charme de Berlim e seu povo simpático. Principalmente Martha, uma mulher à frente de seu tempo, que em uma época onde as mulheres ainda intensamente reprimidas exercia sua sexualidade com liberdade. Com os diversos romances da jovem podemos conhecer um pouco do íntimo de diversas figuras do nazismo.

A Alemanha não se parecia com o terror contado nos jornais norte-americanos, mas aos poucos os Dodd vão conhecendo o verdadeiro nazismo e percebendo as verdadeiras intensões de Hitler. Os frequentes casos de agressões e execuções de judeus e de opositores do regime são os primeiros exemplos. As intrigas entre os nazistas são outro destaque, mostrando que, pelos menos nos primeiros tempos, estavam longe de uma unidade. As brigas e conspirações são reveladas em toda a sua crueldade, assim como o modo com que Hitler foi aos poucos eliminando todos os aliados que pudessem futuramente se voltar contra ele. Culminando no massacre conhecido como “A Noite Das Facas Longas”, ocorrido entre 30 de junho e 1 de julho de 1934, quando Hitler caçou todos os membros das AS (Tropas de Assalto) que ele acreditava estarem tramando contra seu governo.

Dodd aos poucos vai se opondo cada vez mais ao regime publicamente, o que enfraquece ainda mais sua reputação dentro e fora do país. O embaixador tenta por diversas vezes alertar o governo estadunidense de que a situação na Alemanha perderia o controle e se tornaria um problema mundial, que os nazistas planejavam uma guerra. Porém, Dodd foi veementemente ignorado e rebaixado pela maioria de seus “colegas”, até por fim ser retirado do cargo no final de 1938.

Posso dizer que estou fascinada pela obra de Larson, ainda mais pelo brilhantismo de sua construção. A linguagem é leve e cativante, raramente se encontra um livro rico em detalhes que não seja cansativo. Vou levar como inspiração na minha vida de jornalista. É também chocante ver um povo inteiro ser levado à loucura por um governo ditatorial, uma nação ser envolta em clima de fanatismo e ódio, fazendo os apoiar os atos mais cruéis e horrendos que terminaram em uma das piores guerras já criadas pelo homem. É surreal, na melhor definição que consegui encontrar. Acredito que neste livro Erik fez justiça à memória de Dodd, um homem que foi “um farol solitário da liberdade e da esperança americanas numa terra onde as trevas se avolumavam”.

Torta Salgada de Pão de Forma

receita-torta-gelada-de-pao-de-forma

Eu já vi várias versões dessa receita, e já até provei algumas, mas essa é a que eu mais gosto! Ela é bem simples e rápida de fazer e sai em conta, bom quando chega aquela visita inesperada e não tem nada para servir. Mãos na massa!

Ingredientes

  • 2 pacotes de pão de forma (sem casca)
  • 2 peitos de frango cozido e desfiado, temperado a gosto
  • Maionese
  • 1 lata de milho verde
  • 1 cenoura ralada
  • Batata palha
  • Azeitona a gosto

Recheio

Pegue o peito de frango desfiado e misture com a maionese, a cenoura ralada, o milho e a azeitona.

Modo de Montagem

  1. Em um refratário, coloque o pão de forma, forrando o fundo da forma.
  2. Coloque o recheio e repita os passos até encher o refratário
  3. Deixe uns 15 minutos na geladeira
  4. Sirva com batata palha

Dica: Se gostar de uva passas ou ervilhas pode acrescentar no recheio!

4 Coisas para Fazer no Feriado

wpid-img_20140417_151721.jpgSemana Santa começou hoje, mas nem todo mundo vai viajar, né? Sempre procuramos algo diferente para passar o tempo fazendo alguma coisa boa e bem divertida. Então para você que vai ficar curtindo o feriado em casa fiz uma lista das coisas que eu,  Fernanda, vou fazer no meu feriado, vamos lá!

– Fazer maratona do seu filme ou serie favorita – A maratona de hoje vai ser as 4 primeiras temporadas de Grey’s Anatomy, a série que eu mais amo assistir! As primeiras temporadas são as melhores e mais engraçadas, então irei passar a sexta-feira assim! E talvez na segunda a maratona seja de Harry Potter haha ❤

– Experimentar fazer algo diferente na cozinha – Eu amo inovar na culinária, mesmo não tendo muita prática, cozinhar pra mim é uma diversão. A receita escolhida é um lanche da tarde delicioso: torta de pão de forma. Logo mais posto a receita aqui para vocês.

– Marcar um passeio para rever os amigos – Infelizmente tenho uma rotina muito puxada e não é sempre que dá pra ver e sair com os amigos. Então marquei um encontro com algumas amigas do ensino médio para matar a saudade e colocar a conversa em dia, vai ser bem proveitoso!

– Ler aquele livro que você comprou, mas nunca leu – Estava terminando de ler a trilogia As Crônicas de Artur e por coincidência terminei de lê-la essa semana. Há umas duas semanas atrás eu comprei o livro No Jardim das Feras de Erik Larson e vou começar a ler nesse feriado, depois trago resenha para vocês também!

Então, essa é a minha programação para a Semana Santa, além de estar junto com a família vou me divertir um pouco fazendo as coisas que gosto. E você, o que fará no feriado? Conte aqui!

Looks de Meia Estação

images

O verão é uma delícia e o inverno é todo chiquetoso, mas vamos combinar que o outono é a época perfeita para usar aqueles looks nem tão decotados e nem tão fechadões, concorda? As produções de meia estação são perfeitas para brincar com as peças, abusar das sobreposições e usar sapatos de todos os tipos.

Os cliques de street style de Paris e Milão mostram looks superestilosos e ideais para enfrentar os dias de temperaturas agradáveis. Reparou que as pernas de fora não são só no verão? Para não passar frio, coloque sempre um casaquinho por cima ou aposte nos tops de manga longa. Meias, botinhas e ankle boots são muito bem-vindas nestes dias também, viu?

Casaco de couro

Os itens de cobertura são superimportantes.  O casaco de couro é peça-chave para a meia estação porque você pode usar de diversas maneiras. Hoje em dia, ele é mais fino e não serve só para os dias de muuuito frio. É ultracuringa e pode ser usado até amarrado na cintura. Dá um ar estiloso, de sofisticação e muito relax também.

Meia calça

É uma excelente opção, mas é um item mais difícil de usar. A meia-calça pode garantir um up no look, como pode acabar com ele por completo. Tem que saber escolher o fio, a cor e tomar cuidado. O ideal é ter noção de proporção e conhecer bem o próprio corpo para não errar na produção. Mas e com short e peças curtinhas? É mais difícil de dar certo porque pode parecer muito adolescente e nem sempre as mulheres querem isso. A melhor opção é usar com uma ideia feminina, sofisticada e intelectual. Funciona muito mais.

Colete

Hoje em dia é possível encontrar uma gama interessante de coletes. Há os mais longos que, dependendo da mulher, pode se transformar em um vestido fresquinho, e ao mesmo tempo é uma peça de cobertura muito boa para ser usada com calça skinny e t-shirt. É um look urbano e contemporâneo. Não é pesado e funciona superbem.”

Tricô

O tricô está na mesma linha do couro. Os dois evoluíram muito. Há peças elaboradíssimas, confortáveis e deliciosas de usar. Se quiser um visual chique, use com uma saia rodada ou uma calça flare. O short também é uma ótima opção porque fica um look despojado e completamente de meia estação. Aposte no off white, preto, marrom e laranja. É uma peça que permite infinitas combinações.

Jeans

O look jeans é sempre uma boa pedida e não tem muita regra. Camisa jeans + calça jeans resulta em uma produção impecável. Está mais calor durante o dia? Amarre a camisa na cintura. Outra opção é usá-la com um nó na frente. O jeans, em todas as suas variações, é meia estação e deixa todo mundo bem vestido. O importante é procurar o shape perfeito. Muitas vezes, você compra pelo encantamento da textura e de algum detalhes, mas a peça precisa cair bem e ficar incrível.

Bota

As ankle boots já existem há alguns anos, mas vieram para ficar mesmo, principalmente a open boot [que deixa a ponta dos dedos de fora]. Usar com short, por exemplo, é muito melhor do que uma sandália. Pode ficar incrível também com um vestido mais longo e uma meia-calça. É um item atemporal, diferente das botas cuissard e das de cano alto.

moda-outono-inverno-cores-estampas[5]images (4)

Fazendo Brownies

deifjeio

Nos fins de semana eu sempre gosto de fazer alguma coisa diferente na cozinha. Sábado gosto de fazer um café da tarde especial, com tudo o que eu mais gosto de comer. Então ontem resolvi fazer essa receita bem gostosa de brownie canadense e amei! Nos supermercados, você encontra massa pronta, igual aquelas de bolo, mas eu quis fazer ele bem artesanal e acrescentei algumas coisas fora da receita tradicional.

Ingredientes: 

  • 6 colheres (sopa) bem cheias de margarina ( sem sal)
  • 3/4 xícara (chá) achocolatado
  • 1/2 xícara (chá) chocolate em pó
  • 1 1/4 xícara ( chá) farinha de trigo
  • 2 xícaras (chá) açúcar
  • 4 ovos
  • 2 pitadas de sal
  • 1 colheres (chá) extrato ou essência de baunilha
  • 1 tablete de chocolate meio amargo picado em cubinhos
  • ½ xícara ( chá) de nozes picadas (ou castanhas de caju granulada)

OBS: Na receita que eu fiz, troquei o tablete de chocolate meio amargo por 2 xícaras (chá) de gotas de chocolate e coloquei apenas 1 xícara (chá) de nozes picadas.

Modo de Preparo 

  1. Misture os ovos e o açúcar e depois agregue todos os ingredientes até formar um creme uniforme
  2. Despeje numa assadeira forrada com papel manteiga e leve ao forno médio por 40 minutos
  3. O brownie está pronto quando a parte de cima está levemente corada e ao se espetar um palito o mesmo está levemente úmido (devido ao chocolate derretido)

Como Servir

  1. Corte em quadrados ainda quente e sirva com uma bola de sorvete de creme, ou congele num saquinho para freezer
  2. Para descongelar, coloque o brownie num prato de sobremesa e aqueça no microondas, potência alta, por 1 minuto

 

Minha Rotina de Estudos

image

Depois de contar que eu era uma vestibulanda de Medicina, vários leitores do blog me pediram pra contar um pouco mais sobre a minha rotina de estudos. Minha média gira em torno de 8 horas diárias, fazendo resumos e resolvendo uma boa quantidade de exercícios, para eu ter certeza de que entendi bem o conteúdo e de que venho estudando corretamente.

Confesso que é um pouco complicado a organização, ainda mais pra quem estuda sozinho assim como eu. Até hoje faço várias alterações no meu horário, tudo para que fique melhor e mais tranquilo de conseguir manter a rotina. Tenho lido vários artigos sobre as melhores maneiras de estudar, sobre alimentação para dar mais disposição, venho praticando exercícios físicos diariamente, pois é importante manter a saúde em dia para que a mente possa trabalhar bem.
wpid-mntsdcardAutodeskPixlr-Express2014-03-20-15.56.54-1.jpg.jpg
Esse quadro é a peça chave da minha organização diária. Vi em um intagram de uma vestibulanda de medicina (@eunamed) e ele me deixou muito mais disciplinada com minha rotina. Nele eu visualizo meus horários e qual matéria deve ser estudada naquela determinada hora. Ele vai de segunda a sábado, porém eu também estudo nos domingos, mas são por 4 horas apenas, afinal eu preciso de descanso!

Ter um lugar calmo e organizado é importante para o desenvolvimento dos estudos. É nele eu passo a maior parte do tempo nos meus dias, então preciso que ele seja bem harmonioso para poder me concentrar durante a maratona. Ter um espaço fixo reservado para esse tipo de tarefa auxilia na memorização e fixação da matéria.
wpid-mntsdcardAutodeskPixlr-Express2014-03-20-16.04.29-1.jpg.jpgMeus resumos e anotações são essenciais para o aprendizado principalmente se for uma matéria que eu tenha maior dificuldade de entendimento (tipo física, rs) e na hora de resolver os exercícios, eles me auxiliam e me ajudam a lembrar o conteúdo.

Agora que vocês conhecem um pouco da minha rotina, que tal compartilhar a sua aqui nos comentários? 🙂