Onde Está o Wally?

wallyQuem nunca passou horas na infância tentando encontrar o Wally? Eu já! O que eu mais esperava era minha mãe chegar com as revistas para ficar lendo as histórias e perder horas do meu tempo tentando achar o Wally com sua camisa listrada em vermelho e branco e com seu gorrinho das mesmas cores.

Pra quem não conhece, Wally é um rosto perdido na multidão, e a tarefa do leitor é encontrá-lo em todos os lugares que ele visita. O simpático e desajeitado Wally vai perdendo suas coisas pelo caminho; óculos, mochila, xícara, bengala. Wally pode ser encontrado na praia, no museu, entre os astecas, entre os vikings, em Hollywood.

O livro fez tanto sucesso que gerou uma série animada e uma tira de jornal. Nos dois primeiros livros, Wally vagou sozinho, ele era a única pessoa que poderia ser encontrado em todas as ilustrações nos livros; embora já fosse possível encontrar objetos. Com o tempo mais personagens e objetos foram adicionados para encontrar em cada cena.

Então, vamos achar o Wally?

Wheres Wally  1wally2

Anúncios

Jogos da Minha Infância

Hoje é Dia das Crianças e estava lembrando coisas que fazia sempre na minha infância, e uma delas era jogar Super Nintendo! Isso mesmo, eu passava minhas tardes de fim de semana e feriados jogando vídeo game com meus irmãos (sempre dava briga), e foi uma boa época. Tinha acabado de lançar o Super Nintendo, era na época do Natal, e meu pai tinha nos dado um de presente. Mas não é disso que vim falar aqui não, eu to aqui pra falar de três jogos que fizeram parte de minha infância, tenho muitas saudades disso!

 

1 – Super Mario World – Ninguém sossegava enquanto não visse a princesa ser salva pelo Mario, era uma agitação que só!  Mario, Luigi e a Princesa Toadstool foram tirar férias na Ilha dos Dinossauros. Mas, durante as férias, Bowser  rapta a amável Princesa! Ele também se apodera da Ilha dos Dinossauros, e aprisiona seus habitantes em ovos mágicos, entregando-os aos seus sete capangas, os Koopalings! Mario e Luigi enfrentam desafios por 7 mundos diferentes, até enfim derrotar mais uma vez o terrível Bowser e salvar a Princesa e os habitantes da Ilha dos Dinossauros.Um dos melhores jogos (pra mim, o melhor) de Super Nintendo, um clássico que faz a cabeça de muitas pessoas, mesmo depois de vários anos.

2 – Donkey Kong Country 3: Dixie Kong’s Double Trouble! – Lembro quando meu pai chegou com o cartucho do jogo! Kk ninguém mais fazia nada naquela casa. Para comemorar a derrota de K. Rool no jogo anterior (Donkey Kong Country 2), Donkey e Diddy saem numa viagem de pescaria, mas demoram muito a voltar. Logo então, os Kongs descobrem que uma figura misteriosa de nome KAOS (que é na verdade um robô secretamente controlado por K. Rool, conhecido como Barão K. Roolenstein neste jogo) sequestrou os dois. Então Dixie (mais tarde seguida pelo seu primo Kiddy) ruma para o Kremisfério Norte para resgatá-los.

 

3 – Sonic the Hedgehog – Esse também era um dos meus favoritos! Um cientista louco chamado Dr.Roubotnik quer dominar o mundo roubando as Esmeraldas do Caos, e para isso montou uma base na ilha em que Sonic mora, e transformando os animais da ilha em robôs  escravos. Sonic não gostou nada disso e resolveu acabar com os planos de Robotnik. Especialmente porque as Esmeraldas só podem ser encontradas por Sonic, quando ele entra em uma zona criada por sua velocidade.

 

Keep Calm And Read The History

A história do cartaz começou na Inglaterra, em 1939, durante a Segunda Guerra Mundial, quando as preocupações eram maiores do que só esperar o fim de semana. Imagine morar em um lugar com sirenes soando a todo o momento e aviões militares sobrevoando a cidade e tudo com o que você pode contar é um cartaz na parede para unir e dar esperança.

Para tranquilizar a população, o recém-criado Ministério da Informação britânico resolveu criar anúncios com frases motivacionais, que deveriam seguir um padrão de design uniforme, contendo uma fonte sofisticada e elegante, acompanhada da imagem da coroa do rei George VI. Três versões foram impressas. A de cor azul dizia “Your Courage, Your Cheerfulness, Your Resolution Will Bring Us Victory.” (“Sua coragem, sua alegria e sua determinação irão nos trazer a vitória”). A verde, “Freedom Is In Peril. Defend It With All You Might” (“A liberdade está em perigo. Defenda-a com toda a sua força”). Finalmente, a terceira, em vermelho, trazia a mensagem “Keep Calm And Carry On” (“Tenha Calma e siga em frente”).

Enquanto os dois primeiros cartazes foram distribuídos e imediatamente passaram a estampar portas e janelas, o terceiro, reproduzido em cerca de 2,5 milhões de cópias, ficou guardado para uma situação de crise ou invasão, mas nunca foi veiculado.

O slogan só foi conhecido em 2000 (61 anos depois de ser criado) quando o sebo inglês Bater Books encontrou um cartaz original em uma caixa de volumes comprados em um leilão e enquadrou-o na parede. A imagem só ganhou fama quando uma repórter do jornal inglês The Guardian se apaixonou pela imagem e fez uma matéria sobre ela. O  sucesso foi tão grande que surgiu a ideia de montar um negócio de cópias. O famoso keepcalmcarryon.com.

É bem provável que você já tenha visto uma variação desse cartaz aqui na web. As palavras originais carregam um efeito forte e intenção nobre: de dar esperança. Por outro lado, as cópias que vieram 73 anos depois da criação original fazem parodias engraçadas e divertidas. Temos algumas para dar exemplo.

Tem também este vídeo explicativo, muito bacana, sobre pôster Keep Calm And Carry On. O vídeo está em inglês.